janeiro 11, 2012

por Danielli Guirado

Eu Vi: A Fera

A arte do pôster ficou muito bonita!
 A Fera é uma adaptação moderna do conto de fadas A Bela e a Fera. A arrogância de Kyle Kingson (Alex Pettyfer), um jovem bonito, rico e inteligente, faz com que ele seja amaldiçoado pela colega de classe Kendra (Mary-Kate Olsen) após humilhá-la na frente de toda a escola. Transformado numa aberração e rejeitado pelos pais, Kyle é exilado no Brooklyn. Lá descobre que só terá sua beleza de volta quando alguém amá-lo verdadeiramente, provando que nenhum amor pode ser feio.













Sou muitoooo fã de A Bela e a Fera e, desde que vi esse trailer, em 2010, fiquei com a maior vontade de assistir A Fera nos cinemas. Nos 45 do segundo tempo (já estava saindo de cartaz!), consegui levar o namorado para assistir comigo e gostei muito!



Kyle Kingson (Alex Pettyfer de "Eu Sou o Número 4" e da voz de homem! rsrs) é o clássico pobre menino rico: lindo, arrogante, pisa em quem é diferente e não segue seus padrões e implora pela atenção do pai, âncora de um jornal, que só se importa com o dinheiro e a beleza. Entretanto, um dia Kyle pisa na pessoa errada: humilha Kendra (Mary-Kate), a menina considerada "freak" e bruxa da escola, na frente de todo mundo. Como castigo, Kendra joga nele uma maldição que o torna feio (naquelas... rs) e declara que ele só poderá se livrar dessa aparência quando conseguir que alguém o ame de verdade e diga isso a ele em até um ano!


Seu pai, horrorizado com o que aconteceu ao filho, esconde-o em um apartamento no Brooklin com um professor particular cego, Will (Neil Patrick Harris de How I Met Your Mother) e Zola (Lisa Gay Hamilton) a empregada que Kyle sempre desprezou. Resignado com seu destino, Kyle começa a observar Lindy (Vanessa Hudgens), uma menina do seu colégio que havia chamado sua atenção na festa em que se transformou. Com ela, Kyle perceberá que existe muito mais do que a beleza nesse mundo.

Neil Patrick Harris

O filme segue, de certa forma, o ritmo do desenho, mas tem suas próprias peculiaridades. A passagem do tempo, em vez da Rosa Vermelha é uma tatuagem "interativa" de uma árvore enorme no antebraço de Kyle. Conforme vão passando as estações, as flores caem (no Natal ela se enfeita e deseja "Feliz Natal" rsrs), renascem e vão desabrochando, quando a última desabrochar é quando o tempo de Kyle acabará. A relação dele com Lindy também vai desabrochando aos poucos, sem dar a sensação de que tudo acontece do nada só porque tem que acontecer, existe uma construção dos sentimentos e aprendizados entre ambos.

 
Gostei muito da atuação da Vanessa Hudgens que mostrou que vai além de High School Music conseguindo um resultado sério e fiel à personalidade da personagem. Minha alegria foi ver a Mary-Kate nos cinemas novamente! Sua atuação está ótima, bem mais madura do que no último filme que vi com as gêmeas. Sempre gostei dos filmes delas, principalmente Londres com Tudo Pago que foi um dos filmes que me fez amar a cidade!, e fiquei bem triste quando elas se afastaram da carreira de atrizes para seguir com outros projetos. Neil Patrick Harris é responsável por boas risadas no filme, mas não as mesmas que estamos acostumados de How I Met: no filme ele ficou cego quando criança e apesar disso, agora como adulto, é resolvido com sua condição e mistura piadas sobre ela com piadas sarcásticas acerca de Kyle e seus problemas, além de dar vários "ensinamentos".



Ficha Técnica
Diretor: Daniel Barnz
Elenco: Vanessa Hudgens, Alex Pettyfer, Mary-Kate Olsen, Neil Patrick Harris, Peter Krause, Lisa Gay Hamilton
Produção: Michael Flynn
Roteiro: Daniel Barnz
Fotografia: Mandy Walker
Trilha Sonora: Marcelo Zarvos
Gênero: Fantasia
Distribuidora: Imagem Filmes
Estúdio: CBS

Filme fofo de assistir com as amigas ou o namorado ou todos!! E você já assistiu? Me conta o que achou!

2 comentários:

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!