abril 16, 2012

por Danielli Guirado

Resenha: A Estrela Mais Brilhante no Céu {Marian Keyes}


Existe um misterioso espírito que paira sobre o edifício número 66 da Star Street, em Dublin, Irlanda. Ele está em uma missão para mudar a vida de alguém. Os inquilinos do prédio 66 formam certamente um grupo excêntrico. Na cobertura mora Katie, uma mulher de 39 anos que trabalha como relações públicas de cantores e que só se preocupa com o tamanho de suas coxas e se seu namorado irá propor casamento. No apartamento abaixo, dividem o espaço dois poloneses mais a engraçada Lydia. No primeiro andar está Jemima, a octogenária que vive com seu malvado cachorro. Já no térreo estão os recém-casados Maeve e Matt, que por mais que tentem esquecer o passado, não conseguirão.

Paginas: 598
Editora: Bertrand Brasil
Categoria: Romance
O que achei: ♥♥♥


Em A Estrela Mais Brilhante no Céu tudo se passa no número 66 da Star Street na cidade de Dublin, onde uma casa gigante do século passado se transformou em diversos apartamentos para inquilinos bem esquisitos:

Katie, tem 39 anos, é relações públicas em uma agência bancando a babá de super astros do rock, mas se orgulha mesmo é de fazer uma divina pedicure e viver no salto alto! De levar o lixo para fora à correr de manhã para o trabalho, essa moça não desce do salto! A não ser para se deliciar com seu lindo, sensual e podre de rico, Conall Hathaway! Conall é o típico workaholic, ou até pior que ele: se não está no trabalho, está viajando à trabalho, se não está viajando a trabalho está futricando no seu Black Berry as últimas notícias para não ficar para trás e esquece desde pendurar o espelho na parede há quase um mês até o aniversário da afilhada.

Jemima, uma senhora de 89 anos, que tem por companhia seu cachorro Rancor que a adora e morre de ciúmes do filho dela Fionn, um jardineiro meio sujinho, sem noção nenhuma das coisas, egocêntrico que, para a alegria de Rancor, quase nunca visita a mãe. Mas, seus dias de reinado estão acabando, porque Fionn recebeu uma ótima proposta e está vindo para Dublin!

Andrei, Jan e Lydia: os dois são poloneses que vieram tentar melhorar de vida em Dublin. Andrei é um homenzarrão e técnico de informática que namora "a última virgem de Dublin" Rosie! Jan é totalmente o oposto de Andrei, super religioso e sensível, parece que vai desmanchar ao primeiro "vai se f*" que falarem para ele. Lydia é uma jovem taxista de 26 anos, que não gosta muito de água, nem de limpeza. Direta e grossa mantém os poloneses, assim como seus clientes folgados, na linha e guarda um problema muito sério dentro de sua casca dura!

Matt e Maeve: são casados há três anos e vivem uma vidinha pacata e rotineira, com certos hábitos absurdos: porque comem tantas guloseimas o dia todo?? O que significa os caderninhos que escrevem antes de dormir? E por que, pelo amor de Deus, eles se despem e depois se vestem tudo de novo para dormir??

Bom, se prepare para o livro mais longo da sua vida se você não leu Senhor dos Anéis [heloo, namorado!]! rs Marian demora mais do que o normal para desvendar os mistérios que cria que amarrar as pontas soltas com personagens que não conquistam tanto quanto as irmãs Walsh!

Lydia, apesar da aversão à água, rs, é minha favorita, dá para dar boas gargalhadas com seu constante mau humor com os poloneses e a impaciência com os clientes esquisitos! 

Katie é diva, mas muito refém de seu apetite maluco [que ela compensa com uma aula por semana com o personal!] e de sua mãe que faz da missão de sua vida criticar a vida inteira dos filhos! Dá uma raiva imensa as coisas absurdas que a mãe dela fala!!

Fionn, Mat e Maeve são os que mais me irritaram! Fionn é o típico filho mimado, egocêntrico que só pensa em si mesmo e não tem noção nenhuma de uma coisa chamada convívio social! rs Mat e Maeve têm um começo que até anima, mas logo as coisas se tornam bem esquisitas e os dois só ficam escondendo os problemas um do outro por conta de um passado muito negro que quase acaba com suas vidas.

A historia é contada por um personagem fora do círculo dos inquilinos que precisa ajudar uma das pessoas que lá vivem. Logo dá para descobrir quem é este personagem, mas o porquê mesmo dele estar ali só descobrimos no final mesmo.

Apesar de devagar, o livro prende por você querer saber como a historia de seus personagens favoritos vai terminar e Marian não desaponta nessa parte, principalmente para quem espera um final açucarado! Eu esperava e gostei bastante! Conall é o que fica mais fofo e Marian também reserva uma passagem para um humor mais negro que nos dá aquele gostinho bom/proibido de vingança!

Trechos

“Um corte de papel! Entendi o que você quer dizer. Dói à beça, o que é surpreendente, principalmente porque é uma porcaria de papel. Não é feito um ferimento de espada, daquelas que a Al-Qaeda usa para executar as pessoas nos vídeos do You Tube”.
[Lydia para Poppy – pág 249]


“Sabe de uma coisa, Poppy? No caso dos homens? Não é o desespero que mata... é a esperança!”
[Lydia – pág 250]



 Resenha para o Desafio Realmente Desafiante do mês de Março em que o tema foi: Ler um livro com a capa verde, vermelha ou azul .



2 comentários:

  1. Hummmm...
    Então você recomenda?
    Esse é o que falta pra minha coleção.

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Ha! eu participei ativamente na criação dessa escala de avaliação e quero créditos por isso uHAuhUAhUHAuH

    ResponderExcluir

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!