abril 01, 2012

por Danielli Guirado

Resenha: Marley e Eu {John Grogan}


Autor: John Grogan
Editora: Agir / Ediouro
Páginas: 272

John Grogan sabe que as jornadas que pessoas e cachorros enfrentam juntos são um reflexo de nossa própria humanidade e das alegrias e tristezas, dos altos e baixos de nossas vidas. Marley é um grande e inesquecível cão, e nas mãos de um escritor observador, realista e objetivo como Grogan, esta é uma jornada ao mesmo tempo humana e canina que os amantes de cães adorarão viver. O livro é uma lição de amor incondicional.


John Grogan e sua mulher Jenny querem ter um bebê, mas como não se acham preparados para ser pais, decidem adotar um cachorrinho e se prepararem. É assim que Marley entra para a família Grogan! Marley é um filhote de labrador, do pelo amarelo dourado e a gracinha em forma de cachorro! Até que ele começa a se revelar.

Do apetite infinito ao seu imenso tamanho; da expulsão da escola de adestramento à destruição da casa em dias de chuva, Marley logo é considerado o pior cachorro do mundo! Mas ele é mesmo? Marley estava lá para Jenny e John quando uma tragédia se abate sobre ambos; ele estava lá para protegê-los de um bairro perigoso; Marley também estava quando chegaram Patrick, Conor e Coleen; estava lá na troca de emprego de John, e na próxima... Marley acompanhou todos os momentos importantes, alegres e tristes, bem como a construção dessa família e é isso que John nos mostra!

Como jornalista, a escrita dele é deliciosa e você se envolve com as narrativas sobre sua vida privada com Jenny, as crianças e Marley. Ao ler este livro pude inclusive entender mais a minha Lua e o curioso é que nunca tinha ido atrás, como John foi, de saber sobre seus hábitos de cão, possíveis problemas e modos de comunicação! E também sentia uma saudade louca dela lendo o livro longe de casa!

Uma das coisas que John passa claramente neste livro é o amor! O amor dele por esse cão, por esse amigo e todo o amor incondicional e leal que esse amigo dispensa! Quando consegui finalmente terminar o livro - porque chegando ao final não conseguia parar de chorar! Então tive de esperar chegar em casa! rsrs - formei a opinião de que alguém que não tem ou nunca teve cachorro, dificilmente iria entender e gostar do livro!

Porque não há jeito de entender porque John e Jenny mantiveram um cão que deu todo aquele trabalho... a não ser que você também tenha e ame um encrenqueiro dentro de casa!

Trechos

"Como qualquer relacionamento, este tinha seu preço. E acabamos aceitando este preço em troca da alegria, diversão, proteção e companheirismo que ele nos proporcionava."

"A surdez parecia uma casualidade para ele, dando-lhe uma desculpa médica para a desobediência. Afinal, como ele poderia atender a uma ordem se não conseguia ouvi-la?"

"Ficamos com três raparigas [galinhas] e um moçoilo [galo] movido a testosterona que passava todo tempo que estivesse acordado fazendo uma das três seguintes coisas: à caça de sexo; copulando ou cocoricando exultante por causa do sexo que acabara de fazer. Jenny observou que os galos são aquilo que os homens seriam se pudessem seguir seus instintos primais, sem convenções sociais para freá-los, e eu não pude discordar. Tinha de admitir: eu chegava a admirar a sorte do infeliz."

"Pensei em sua infância e adolescência, nos sofás rasgados e colchoes mastigados, nas caminhadas malucas e nas danças de rosto colado com focinho ao som do estéreo. Pensei nos objetos engolidos e nos cheques furtados e nos doces momentos de empatia humano-canina. Pensei principalmente em como ele havia sido um companheiro bom e leal durante todos aqueles anos. Tinha sido uma jornada e tanto!"

"Marley era um pé no saco engraçado e extraordinário, que nunca entendeu muito bem como acatar uma ordem. Francamente, ele talvez tenha sido o cão mais mal comportado do mundo. Mesmo assim, desde o início, ele entendeu o que significava ser o melhor amigo do homem."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!