novembro 08, 2013

por Danielli Guirado

Resenha: Cilada {Harlan Coben}

Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Nota Skoob: 5/5


Estou tentando diversificar minhas leituras e Harlan Coben é um autor que gostei muito em um gênero que também adoro, mas pouco leio: policiais.

Neste livro, Harlan aproxima um sem número de personagens que não tem nada a ver um com o outro através de um intrincado jogo de Ciladas começando por Wendy Tynes, repórter investigativa que denuncia pedófilos em seu programa de televisão.

Ela denuncia Dan Mercer, assistente social que teve um passado bem difícil, mas cresceu na vida e tem uma reputação respeitável. Ele, claro, nega tudo, mas todos negam, certo? E várias provas foram encontradas na casa e no computador de Dan confirmando sua culpa, então por que algo diz a Wendy que ela cometeu um terrível engano e destruiu a vida de um homem? Wendy começa a cavar e acha muito mais do que deveria ou imaginaria o que acaba colocando sua própria família em risco.

Eu ADOREI o livro! Não é aquele suspense de roer as unhas, mas a história e os personagens são tão bem construídos que não há como não se envolver rapidamente na leitura! Wendy, seu filho de 14 anos, Charlie e seu sogro, Pops têm um relacionamento incrível e bem divertido!

Harlan, além dos crimes em si, aborda questões bem delicadas neste livro como o consumo desenfreado de álcool entre os jovens e a nossa capacidade de perdoar - o que mais mexeu comigo. 

Somos mesmo capazes de perdoar? Realmente esquecer que aquilo aconteceu e seguir em frente sem qualquer mágoa daquela pessoa? E ele não fala de coisinhas bobas não, mas pessoas que realmente fizeram mal, mesmo que sem intenção, mas que, de uma forma ou de outra, causaram um sofrimento real e intenso. Você perdoaria? Se não, qual a valia de guardar tanta mágoa, tanto ódio? E o que esses sentimentos podem fazer conosco ao longo do tempo?

Me questionei várias dessas coisas durante a leitura e confesso que ainda tenho muito, muito, muito a evoluir, pois sou muito rancorosa, tanto que nem meus próprios erros consigo perdoar e esquecer, quanto mais os de alguém que tenha me feito um grande mal.

Livros como esse do Harlan, que nos fazem pensar e questionar o mundo a nossa volta, eu recomendo de olhos fechados!

Trechos Favoritos 

"Só compro uma briga quando tenho chance de ganhar. De outra forma, brigar para quê?"
[Vic Garret - pág. 85]

"A polícia tem de ser imparcial. Se o limite de velocidade é 80 km/h, então a polícia multa quem está a 81 km/h, não adianta tentar mudar o sistema. Quem não está satisfeito que mude a lei."
[Tom Stanton - pág 85]

"Queremos confinar pessoas em categorias bem definidas, anjos ou monstros, mas quase sempre o buraco é mais embaixo."
[Detetive Walker - pág 86]

"Às vezes... ou quase sempre... não existe um porquê."
[Frank Tremont - pág. 177] 

Um comentário:

  1. Harlan Coben é tudo de bom, amiga!
    E esse com certeza é o meu favorito dele, foi o que li mais rápido! Chorei até não poder mais!!!

    Que bom que você gostou!!!

    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!