fevereiro 02, 2015

por Danielli Guirado

Resenha: The Catcher in the Rye {J.D. Salinger}

Autor: J.D. Salinger
Editora: Little Brown and Company
Páginas: 234
Nota Skoob: 3/5

"Droga de dinheiro. Sempre te faz se sentir mal do nada."
[Holden - 126]


Desde que entrei no mundo literário blogueiro e virtual, esse livro permeia 9 entre 10 listas de melhores livros da vida e sempre fiquei com muita curiosidade de lê-lo. Minha oportunidade chegou com o Desafio Literário Rory Gilmore, pedi de amigo secreto e acabei ganhando da amiga Bia!

A história é narrada por Holden Caulfield de 16 anos que acabou de ser expulso de mais uma escola. Sem querer ficar lá até o recesso de Natal e nem voltar para casa antes de seus pais receberem a notícia, ele se instala em um hotel em Nova York e acompanhamos tudo que ele faz a partir daí.

Comecemos com o Holden: como boa aluna que sempre fui, quase nunca consigo me identificar com personagens que não dão a mínima para os estudos! hahaha #nerds Além disso, Holden é uma pessoa MUITO CHATA!!! Sabe aquelas pessoas que não gostam de nada e nem de ninguém, que tudo é inferior a si próprio? Que acha que todas as coisas são ridículas, não se diverte com nada e gosta de posar de importante, mesmo não sendo ninguém na fila do pão?? Pois é, Holden para mim é assim! e não gostei nada, nada dele!


"O que realmente me anima é um livro que, quando você termina de ler, você gostaria de que o autor fosse seu melhor amigo para que você pudesse ligar para ele quando quisesse."
[Holden - pág. 22]


Por outro lado ameeeeei a irmãzinha dele, Phoebe que tem uma boa participação mais para o final da história. Ela tem 10 anos de idade, é bem inteligente e madura, sem deixar de ser uma fofa que adora o irmão e quer ajudá-lo custe o que custar.


"Garotas! Elas podem te deixar maluco. E como podem!"
[Holden - pág. 82]


Uma das coisas que fui fazer depois de ler, foi pesquisar o porquê deste livro ser "um clássico" e tanta gente gostar tanto. Do meu chefe (que é editor!) recebi a resposta de que ele é um livro datado e fala muito em suas entrelinhas da época em que foi publicado, 1953, um ano em que o mundo estava em um momento pós-2° Guerra Mundial (na qual Salinger serviu) e durante a Guerra Fria. Ao pesquisar na Wikipédia, esta me disse que, apesar de não ter sido escrito voltado para os jovens, foi um livro que fez bastante sucesso entre eles, pois era um dos poucos que possuía um protagonista jovem, vivendo as agruras da adolescência. Também vi na wikipédia que o assassino de John Lennon, após atirar neste, sentou na calçada para ler O Apanhador no Campo de Centeio e, ao depor para a polícia, disse que se inspirou no livro para assassinar Lennon! Assim como o atirador que tentou assassinar Ronald Reagan em 1981, que alegou a mesma coisa! Bizarro, não?? rsrs



"Só porque alguém está morto, você não pára de gostar dele simplesmente, pelo amor de Deus! Especialmente se essa pessoa era um milhão de vezes mais legal do que as outras pessoas vivas que você conhece."

[Holden - pág. 189]


Mesmo assim, pela história girar apenas nestes três dias em torno da vida do Holden em Nova York sem que nada de muito extraordinário aconteça, acabou tornando a leitura bem cansativa e arrastada para mim, pois ficava sempre esperando qualquer coisa acontecer que mudasse o curso da história e nada... Infelizmente não gostei tanto assim do livro, mas fiquei feliz por lê-lo e tê-lo na minha coleção! =D Quem sabe não tento novamente daqui alguns anos? =D

E você, já leu? Me conta nos comentários!!

Este livro faz parte do Desafio Literário Rory Gilmore, que consiste em ler todos os livros que aparecem no seriado Gilmore Girls. Para saber mais, clique aqui ou na página do Desafio no menu.

*
*
*
Vamos conversar mais!! Instagram Facebook ~ YouTube ~ GooglePlus ~Twitter ~ Skoob

2 comentários:

  1. Oi Danielli! Tudo ótimo?

    Li O Apanhador no Campo de Centeio há uns dois anos. Apesar de Holden ser mesmo um chato eu meio que entendi esse ar de irresponsabilidade que ele carrega. Ele parece ser um personagem que exterioriza aquela coisa chata que é "crescer", quando a gente sai do conto de fadas e começa a ter que se preocupar com dinheiro, com responsabilidades e etc. Ainda mais na época em que foi escrito em que filhos de famílias tradicionais tinham o carma de seguir a carreira do pai. Pra mim, Holden é o rebelde sobre isso tudo. Apesar de achar o livro muito bom acho que ele teve seu status ampliado por estes bizarros acontecimentos. Talvez já esteja na hora de relê-lo pra ver se ainda penso o mesmo.
    Pra encerrar, gostei da resenha e da sua opinião, sem medo de dizer o que achou e sem "babar" um livro só porque ele é um clássico.

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obigada, George!!

      Foi exatamente por essas questões que ele representa que dei uma segurada na avaliação, apesar de não ter sido uma leitura divertida pra mim! Também quero tentar reler mais velha! hehehe

      bjos

      Excluir

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!