junho 22, 2015

por Danielli Guirado

Resenha: Toda a Luz que Não Podemos Ver {Anthony Doerr}

Autor: Anthony Doerr
Editora: Intrínseca
Páginas: 528
Nota Skoob: 4/5
Compre: Amazon


"Quanta pretensão têm os seres humanos! Por que alguém vai se dar ao luxo de compor uma música se o silêncio e o vento são tão mais amplos? Por que alguém vai acender as luzes se as trevas vão inevitavelmente apagá-las? Se os prisioneiros russos são acorrentados a cercas, em grupos de três ou quatro, enquanto os soldados alemães enfiam granadas destravadas em seus bolsos e fogem?"
[Werner - pág. 366]

Não sei em que momento da minha vida a 2° Guerra Mundial passou a ser um assunto de interesse pra mim. Talvez por conta da escola ou mesmo pela primeira leitura do Diário de Anne Frank aos 13 anos, que me apresentou um outro olhar desse mundo (e não lembro se já havia estudado a Segunda Guerra na escola, acho que não! rsrs). O fato é que gosto de ler sobre o tema, apesar de ainda ter poucos livros no currículo.

Toda Luz que não Podemos Ver aborda um poucos antes, durante e bem depois da segunda guerra através da vida de dois personagens: Werner Pfennig, alemão albino que vive em um orfanato em uma pequena cidade da Alemanha e Marie-Laure, francesa, mora em Paris e ficou cega aos 7 anos, cujo pai a cria para ser o mais independente possível. O livro possui capítulos curtos que alternam tanto os personagens como a temporalidade. Gostei bastante disso porque tornou a leitura bem mais dinâmica e interessante.

Engraçado que encontrei no livro parte de uma resposta que procuro desde sempre: como Hitler conseguiu mover toda uma nação e fazê-los acreditar que só "os puros" deveriam viver. Somando a situação pós-Primeira Guerra da Alemanha com uma doutrina nacionalista ferrenha, aliada à proibição de acesso a informações vindas de fora, dá para entender um pouco mais como o povo foi alienado e manipulado para seguir cegamente um dos maiores monstros do século XX.

Foi uma leitura demorada, mas que me instigou pelo tema e porque me apeguei à Marie e ao Werner. Ela, que vivia relativamente bem e tranquilamente com o pai, que a ensinava em casa e no museu onde ele trabalhava. Ele, que desde muito jovem sofreu nas mãos da vida quando o pai foi morto soterrado pela mina de carvão onde trabalhava. Como Werner provavelmente teria o mesmo destino, ele acaba fazendo o possível para mudar sua sina, e isso vai significar ir contra sua própria irmã e seus principios.

"Seu problema, Werner, é que você ainda acredita que a sua vida lhe pertence."
[Frederick - pág. 227] 

Eu recomendaria para quem gosta de romances históricos e se interessa pelo assunto da Segunda Guerra Mundial. Anthony Doerr escreve de forma simples, seus personagens são bem construídos e a história me envolveu! Ah! E Doerr ganhou o Prêmio Pulitzer de Ficção em 2015 com este livro!! Fiquei super feliz por ele por esse reconhecimento!!!


*
*
*

Vamos conversar mais!! Instagram Facebook ~ YouTube ~ GooglePlus ~Twitter ~ Skoob

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!