outubro 28, 2015

por Danielli Guirado

Outubro do Medo: Psicose {Robert Bloch}

Autor: Robert Bloch
Editora: Best-Seller
Páginas: 139
Tradutor: Olívia Krahenbuhl
Ano: 1964
Nota Skoob: 4/5


"Engraçado como acreditamos conhecer completamente uma pessoa, só porque a vemos algumas vezes ou porque nos sentimos ligados a ela por um elo emotivo."
[Sam]


Finalmente li a história de Norman Bates!!!! Como não gosto de filmes de terror sempre fiquei longe dessa literatura - à parte os livros do André Vianco! Mas como estamos em outubro e o Outubro do Medo tá meio flopadinho (tenho pretensões de explicar em vídeos! rs), decidir ler para dizer o que achei!

É um livro bem direto e cru. Bloch não dá espaço para muito suspense em sua história e eu gostei disso. Apesar de não se aprofundar muito, o livro explora vários assuntos, que deixa o leitor com a pulga atrás da orelha.

Mary Crane conhece Sam em um cruzeiro e eles se apaixonam. Só que antes de se casarem, Sam quer quitar toda a dívida que seu pai lhe deixou ao morrer e isso demorará três anos. Querendo casar logo com Sam, cansada de seu trabalho e de seus chefes odiosos que ganham um monte de dinheiro explorando os outros; Mary decide pegar os 40 mil que seu chefe lhe confia para depositar no banco.

O plano é viajar até Sam, entregar-lhe o dinheiro para ele quitar suas dividas e eles finalmente se casarem. E Mary começa uma maratona de direção e troca de carros para chegar à cidade de Sam, sem deixar vestígios.

"Sempre teve medo [das pessoas], desde pequeno. Melhor se enroscar numa cadeira debaixo da lâmpada e ler um livro. Já há trinta anos fazia isso e continua a fazê-lo. Vive escondido entre páginas de livros."
[Sra. Bates]

As coisas saem totalmente de rumo quando, na noite do segundo dia da viagem, embaixo de um super temporal, Mary erra o caminho e vai parar no Motel Bates. Ela conhece Norman Bates, lhe faz companhia no jantar; ele confessa algumas agruras de sua relação com a mãe; da vida solitária aos 40 anos e Mary se sente tentada a ajudá-lo, falando algumas coisas pesadas sobre a mãe de Bates, que em um primeiro momento se enfurece e depois lhe pede desculpas.

De volta ao seu quarto no motel, Mary decide que Norman Bates é um cara muito esquisito e que irá embora assim que clarear... infelizmente ela nunca tem essa chance e você já sabe porque e já deve estar até com a musiquinha do filme homônimo de Alfred Hitchcock na cabeça assim como eu! hahaha

"Uma coisa era certa: estava farta de depender dos outros; dos outros que não ligavam, que apenas desejavam não ser importunados."
[Lila Crane]

Como nunca assisti o filme, o livro teve boas surpresas e mega me surpreendi no final! É um terrorzinho/suspense (nem sei se poderia levar esse nome!) beeeem leve e uma leitura bem fácil para quem quer começar a se aventurar por essa literatura e eu recomendo! =]



*
*
*
Vamos conversar mais!! Instagram Facebook ~ YouTube ~ GooglePlus ~Twitter ~ Skoob



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!