dezembro 15, 2015

por Danielli Guirado

Resenha: Por Lugares Incríveis {Jennifer Niven}

Editora: Seguinte
Páginas: 336
Tradutor: Alessandra Esteche
Nota Skoob: 3/5

"Se você acha que algo está errado, fale. Você não está sozinho. Não é sua culpa. Existe ajuda para você."
[Mensagem da autora no final do livro]


Theodore Finch é considerado na escola um menino esquisito. Tem rompantes de raiva aleatórios; fala o que quiser, faz o que quiser sem medir consequências e às vezes fica sem aparecer por vários dias.

Começamos a história com ele no topo do prédio de sua escola pensando em se jogar e vai nos contando o que acontece com ele: sua cabeça funciona de modo diferente, ele ouve diversas vozes e desmaia em apagões que ele nunca sabe se vai voltar. 

Nunca quis ir ao médico, pois não acredita que deva ser classificado em uma doença que o defina; sua teimosia é bem irritante e melhora um pouco só quando ele está em companhia de Violet Markey

Violet perdeu a irmã há oito meses em um acidente de carro em que as duas estavam. No mesmo momento que Finch, ela está no topo da escola prestes a pular. Quando Finch percebe, ele a ajuda a desistir disso e descer dali.

"As pessoas raramente levam flores para um suicida."
[Mensagem da autora no final do livro]

A partir daí Finch fica interessado em Violet e dá um jeito de fazer par com ela no trabalho do professor de geografia que quer que eles explorem o Estado em que vivem antes de se formar. Ele leva a tarefa a sério e convence Violet que eles devem visitar todos os pontos considerados "turísticos" de Indiana, mesmo sendo meio malucos ou ridículos.

A relação deles durante o livro vai se desenvolvendo e a companhia e ajuda de Finch faz Violet ir querer viver novamente, apesar da dor pela perda da irmã. Ela também troca de amigas e começa um projeto novo, fofíssimo, chamado Revista Semente.

Este não foi um livro que me animou muito. A recusa de Finch em ir ao médico me dava muito nos nervos. Até certo ponto eu entendia seus motivos, mas não aceitava ele não querer a ajuda de um médico para se sentir melhor. Achei importante a autora chamar a atenção para as questões de saúde que ela traz (e que viveu algumas pessoalmente, como ela conta no final do livro), mas não gostei do modo como foi feito.

Foi um livro de momentos leves e gostosos em meio ao caos da cabeça de Finch. Mas ao todo não foi feliz, sendo daqueles que deixa uma esperança no final. A narrativa se divide entre Finch e Violet e eu gostei que fosse assim. É difícil recomendar um livro como este, então se você se identificou com a resenha sugiro que tente e depois me chame para comentarmos o que achamos! ^-^

Um comentário:

  1. Eu comecei a ler a resenha só pela capa, eu tinha um conjunto de blocos desse tipo quando criança, realmente adorava brincar com isso. Eu não gostei da história, não gostei da questão de o protagonista não querer ir ao médico, acredito por isso vários conflitos tenham sido gerados, mas todo livro tem um propósito, e acredito que pessoas que tenham algum distúrbio parecido ao do protagonista posso procurar ajuda é o livro sirva para dizer que nunca é tarde.

    http://52semanasemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!