fevereiro 01, 2012

por Danielli Guirado

Resenha: A Caminho do Verão {Sarah Dessen}

Paginas: 416
Editora: Id Editora
Categoria: Literatura Juvenil
Auden resolve passar as férias de verão em Colby, uma minúscula cidade do litoral, com o pai, sua nova esposa e Thisbe, a filha do casal e sua mais nova irmãzinha. Lá, ela revê seus conceitos em relação à madrasta, encara um emprego de férias em uma boutique totalmente demais e conhece Eli, um garoto misterioso com o qual embarca em uma busca: experimentar uma adolescência sem preocupações que lhe foi negada enquanto ele procura se recuperar de um acontecimento trágico. Junte dois solitários, uma bicicleta, um estoque infindável de madrugadas com insônia, tortas e café e… tudo pode acontecer.

Conheci Sarah Dessen pela Mari do A Leitora quando ela fez a resenha do Just Listen, livro que também li e amei! A fofura e a meiguice da Sarah transborda neste livro e nos contagia!

Auden é a típica filha de pais separados que acha que tem alguma responsabilidade na separação de ambos. Ela mora com a mãe, uma acadêmica fria e calculista que sempre tratou a filha como se fosse adulta. Auden sempre incentivou este comportamento e procurou ser a melhor em tudo para não desapontá-la e ao pai. Agora seu pai teve outra filha e a convida para passar o verão com eles. De início ela recusa, preferindo ficar adiantando os estudos para o começo da faculdade e sem paciência para agüentar sua madrasta excessivamente rosa e feliz. Após uma interferência de seu irmão Hollis, que há dois anos está viajando pelo mundo sem destino e hora para voltar, decide arrumar as malas e aceitar a oferta do pai.

Auden, por se dedicar só aos estudos desde criança, praticamente não foi uma criança e nem passou pelas experiências que nós passamos: andar (e cair!) de bicicleta; brincar de bonecas ou pega-pega! Ela teve amigos, claro, mas sempre eram os colegas de classe e os assuntos sempre eram as matérias a estudar, os concursos a participar e as faculdades que queriam entrar.

Em Colby ela conhece Maggie, Leah e Esther três meninas que trabalham na loja de sua madrasta e que ela não entende como conseguem conversar tanto por tanto tempo! No começo ela meio que as despreza, se achando superior, mas aos poucos vai descobrindo que os olhos realmente se enganam!

Tudo acontece devagar no livro de Sarah e isso que gostei mais! Geralmente a gente vê esse personagem cheio de problemas e sabe que ele vai resolver todos ao longo do livro, mas raramente há uma construção da mudança, do amadurecimento. Podemos acompanhar a Auden “desabrochando” devagarzinho e sem entender muito bem como está fazendo isso, só descobrindo que as coisas estão erradas de alguma forma e tentando achar um jeito de fazê-las dar certo, mas sem ter uma super-reviravolta-ultra-mega-especial em sua personalidade, até porque quem conseguiria isso em um verão?

No meio do caminho ela conhece Eli, o menino do cabelo comprido até o pescoço e moletom azul que enche o saco dela por não saber andar de bicicleta. É lógico que ela sabe, só faz muito tempo que não pratica!!!  Ele guarda uma grande dor, entra de cabeça na “busca” que constrói para Auden e os dois vão descobrindo juntos coisas sobre si mesmos.

Quando eu escrevo a resenha de um livro que gosto muito, espero conseguir passar exatamente isso para você! Que eu gostei muito do livro, que é daqueles livros de embalar o coração e que você esquece do mundo ao seu redor quando está enfiada nele! A Caminho do Verão foi assim!

Apesar do frio repentino que desceu sobre nós nessa quinta-feira pós-feriado, aproveita que estamos no verão também e pegue para ler! Muitas vezes, quando a Auden "filosofava" alguma coisa sobre o verão, eu pude realmente entendê-la, pois, apesar de não ser muito fã da estação, não tem como não ficar feliz com um dia claro e o sol brilhando!

Frases

"Você não consegue desaprender alguma coisa, mesmo quando quer. Você sabe o que sabe.
[Auden - pág 87]

***
"Por que não posso fazer as duas coisas? A vida não deveria se basear em "ou". Somos capazes de mais que isso."
[Maggie - pág 224]
***
"Falhar é uma droga. Mas é melhor que a alternativa: nem mesmo tentar. A vida é curta, sabe?"
[Eli - pág 279]

Um comentário:

  1. Uhu agora sim! Entro rapidinho o blog hehe. Ainda não li a resenha, mas as frases sao otemas como sempre XD

    ResponderExcluir

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!