Mostrando postagens com marcador Jovem Adulto. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Jovem Adulto. Mostrar todas as postagens

dezembro 15, 2015

por Só Lendo

Resenha: Por Lugares Incríveis {Jennifer Niven}

Editora: Seguinte
Páginas: 336
Tradutor: Alessandra Esteche
Nota Skoob: 3/5

"Se você acha que algo está errado, fale. Você não está sozinho. Não é sua culpa. Existe ajuda para você."
[Mensagem da autora no final do livro]


Theodore Finch é considerado na escola um menino esquisito. Tem rompantes de raiva aleatórios; fala o que quiser, faz o que quiser sem medir consequências e às vezes fica sem aparecer por vários dias.

Começamos a história com ele no topo do prédio de sua escola pensando em se jogar e vai nos contando o que acontece com ele: sua cabeça funciona de modo diferente, ele ouve diversas vozes e desmaia em apagões que ele nunca sabe se vai voltar. 

Nunca quis ir ao médico, pois não acredita que deva ser classificado em uma doença que o defina; sua teimosia é bem irritante e melhora um pouco só quando ele está em companhia de Violet Markey

Violet perdeu a irmã há oito meses em um acidente de carro em que as duas estavam. No mesmo momento que Finch, ela está no topo da escola prestes a pular. Quando Finch percebe, ele a ajuda a desistir disso e descer dali.

"As pessoas raramente levam flores para um suicida."
[Mensagem da autora no final do livro]

A partir daí Finch fica interessado em Violet e dá um jeito de fazer par com ela no trabalho do professor de geografia que quer que eles explorem o Estado em que vivem antes de se formar. Ele leva a tarefa a sério e convence Violet que eles devem visitar todos os pontos considerados "turísticos" de Indiana, mesmo sendo meio malucos ou ridículos.

A relação deles durante o livro vai se desenvolvendo e a companhia e ajuda de Finch faz Violet ir querer viver novamente, apesar da dor pela perda da irmã. Ela também troca de amigas e começa um projeto novo, fofíssimo, chamado Revista Semente.

Este não foi um livro que me animou muito. A recusa de Finch em ir ao médico me dava muito nos nervos. Até certo ponto eu entendia seus motivos, mas não aceitava ele não querer a ajuda de um médico para se sentir melhor. Achei importante a autora chamar a atenção para as questões de saúde que ela traz (e que viveu algumas pessoalmente, como ela conta no final do livro), mas não gostei do modo como foi feito.

Foi um livro de momentos leves e gostosos em meio ao caos da cabeça de Finch. Mas ao todo não foi feliz, sendo daqueles que deixa uma esperança no final. A narrativa se divide entre Finch e Violet e eu gostei que fosse assim. É difícil recomendar um livro como este, então se você se identificou com a resenha sugiro que tente e depois me chame para comentarmos o que achamos! ^-^

julho 15, 2015

por Só Lendo

Resenha: Mocassins & All Stars {Clara Savelli}

Autora: Clara Savelli
Editora: Com-Arte
Páginas: 456
Nota Skoob: 3/5
Compre: Amazon

"O amor não é cor de rosa. O amor é vermelho, cor de sangue, cor de luta, cor de coragem."
[Julie - pág. 394]


Gostei desse livro pela capa super fofa, mas não nutri muitas expectativas, pois ele parecia um juvenil a la Meg Cabot, então o peguei esperando uma leitura bem tranquila e até bobinha.

O engraçado foi que o livro acabou me conquistando! Nele, Julie muda da incrível Nova York para a pequena cidade de Monterey após a morte de seu pai. Com o coração ferido, mas tendo que lidar com escola nova e cidade nova, os primeiros dias de Julie não são nada fáceis.

Logo ela já consegue chamar a atenção do cara mais popular do colégio, Torrez, que, lógico, namorou a garota mais popular e malvada, Bárbara, que começa a fazer da vida de Julie um inferno desde o primeiro dia.

"Eu só queria poder estudar em uma escola normal. Onde as pessoas não ficam enchendo o saco das outras só pelo que elas vestem ou zoando o que elas gostam. Cada um é diferente de certa forma, e é bem melhor assim."
[Julie - pág. 89]

Para ajudar um pouquinho, ela faz amizade com Leah, David e o pessoal do time de basquete e aos poucos vai se ajeitando. O problema é que Torrez é o capitão do time e não larga do pé dela, por mais que ela o destrate! Demora um pouco até eles se resolverem, e muitas confusões acontecem até lá. E quando você acha que não tem mais história, Clara Savelli mostra que ainda pode ter muuuuuita!! hehehehe

"Eu nunca entendi exatamente o que as garotas viam nesse tipo de cara [bad boys]. Provavelmente eles só levam a um coração partido ou um grande arrependimento na manhã seguinte."
[Julie - pág. 285]

No que concerne à historia, foi um juvenil normal, fofo e até poderia ser sem graça se a Clara não tivesse misturado umas pitadas de novela mexicana (amoooo, sorry! Kkk) com personagens super cativantes! hahaha O começo me incomodou um pouco. Pareceu que a autora bebeu da fonte Meg Cabot e Julie me lembrou perigosamente a Mia durante as primeiras páginas. O bom é que a autora deslanchou e logo deu sua própria cara à história e à personagem!

Quanto aos personagens, gostei de todos! Apenas Bárbara ficou muito caricata. Julie tem seus altos e baixos: tinha vezes que eu a adorava por ser forte, engraçada e zero frescura; e tinha hora que queria bater nela pelas birras e dramas desnecessários e por conta das coisas acontecerem perfeitas demais para ela. Torrez acabou sendo mais do mesmo também: a estrela da escola, que não liga para nada disso, quer seguir caminho diferente dos pais e se acha incompreendido; David e Leah foram o alivio mais ou menos cômico e gostei como a autora deu bastante espaço para David e até nos fez pensar que rolaria um triângulo de alguma forma!

"Na dúvida, leve sempre na esportiva e finja que tudo é uma grande piada!"
[Julie]

Infelizmente o livro tem um defeito bem sério que atrapalhou demais a minha leitura: uma péssima revisão! Várias vezes perdia o fio da meada pelos erros que encontrei. Espero que nas próximas edições a editora resolva esta questão!

Eu não sei ainda o que me prendeu à historia a ponto de eu sentir uma falta daquele universo quando terminei o livro. Talvez tenha sido uma questão de tempo certo, quem sabe? Eu recomendo a leitura para quem gosta ou está atrás de uma leitura bem levinha e de romances adolescentes com vários obstáculos para o casal principal!! =]

*
*
*
Vamos conversar mais!! Instagram Facebook ~ YouTube ~ GooglePlus ~Twitter ~ Skoob


novembro 11, 2014

por Só Lendo

Resenha: Cartas de Amor aos Mortos {Ava Dellaira}

Autor: Ava Dellaira
Editora: Seguinte
Páginas: 344
Tradutor: Alyne Azuma
Nota Skoob: 4/5


"É possível ser nobre, corajoso e lindo e ainda assim desabar."
[Laurel para River Phoenix - pág. 226]

A irmã de Laurel, May, morreu em condições misteriosas e a deixou sozinha para enfrentar a culpa que sente; o medo e as questões inacabadas de sua vida.

É na tarefa de inglês da nova escola, escrever uma carta para uma pessoa morta, e nas novas amigas, Hannah e Natalie, que Laurel vai descobrindo quem ela é, sem ser uma sombra de May.

Logo que vi o titulo e a capa deste livro, já fiquei mega curiosa para ler! Pelas cartas de Laurel vamos descobrindo sobre sua vida e a historia é contada. Ela escreve para Kurt Cobain, Jim Morrison, Janis Joplin, Judy Garland, Amy Winehouse, Heath Ledger, Amelia Earheart, entre outros, tudo o que sente e se passa na vida dela, mas sempre fazendo um comparativo com as próprias vidas curtas deles; tentando entendê-los; entender suas mortes (grande parte delas por suicídio); o que buscavam da vida; como deveriam ter se sentido quando seus sonhos começaram a se tornar realidade.

"Quando ela precisar, você não vai estar lá. Você não se importa? Como pôde fazer isso com sua filha? Você pensou no fato de que, quando tirou sua própria vida, você roubou a inocência que amava nela? Você foi o primeiro a fazer mal a sua filha. Foi a primeira pessoa a tornar o mundo perigoso para ela."
[Laurel para Kurt Cobain - pág. 215]

A narrativa foi me levando aos poucos, lá para o meio cansei um pouco da Laurel e o que parecia ser um mimimi eterno, mas ela guarda dois grandes segredos e um grande trauma, e isso mantém a leitura interessante. Durante o livro, Laurel tenta se reconstruir para não se perder de si mesma como sua irmã e todos as celebridades que idolatravam.

"Talvez amadurecer signifique que você não precisa ser uma personagem seguindo um roteiro. É saber que você pode ser a autora."
[Laurel - pág. 312]

O livro é um brinde à adolescência de descobertas, paixões, amizades e levezas e ao mesmo tempo trata de várias questões super pesadas para nos fazer pensar e tomar parte na luta para que elas nunca, nunca mais aconteçam! Terminei o livro chorando bastante, embalada pelos momentos finais e por esta declaração de Laurel a todos os seus destinatários:

"Sei que escrevi cartas para pessoas sem endereço neste mundo. Sei que vocês estão mortos. Mas posso ouvir vocês. Ouço todos vocês: Nós estivemos aqui. Nossa vida teve valor."
[Laurel - pág. 312]

Adorei a leitura e recomendo para quem curte um jovem-adulto com muitas referências ao Rock Clássico!! =]

Trechos Favoritos

"Sei que May está morta. Quer dizer, uma parte racional de mim sabe, mas não parece verdade. Se eu for mais desapegada, como May, talvez aprenda a viver sem ela."
[Laurel - pág. 23]

"Ela estava disposta a se expor sem se importar com o que as pessoas pensavam. Eu gostaria de ser assim."
[Laurel - pág. 69]

"Halloween é um dos meus feriados favoritos. O Natal e os outros às vezes nos deixam tristes, há o peso de ter que estar feliz. Mas no Halloween você pode ser o que quiser."
[pág. 98]

"Sabe porque se apaixonar é o que pode acontecer de mais profundo com uma pessoa? Porque quando estamos apaixonados, estamos totalmente em perigo e completamente salvos, os dois ao mesmo tempo."
[Tristan - pág. 158]

"Quero que ele me beije de novo e desfaça essa situação. Mas agora ele está atrás de uma parede de vidro grossa, e não importa quanto eu bata, não consigo quebrá-la. Eu só vou me machucar."
[Laurel - pág. 211]

"O que sobrou do seu corpo agora estava ali. Pó de osso. Mas, até aí, eu sabia que não era mais você. Você estava em um lugar maior."
[Laurel para May - pág. 330]

novembro 09, 2014

por Só Lendo

Resenha: Sábado à Noite {Babi Dewet}

Autor: Babi Dewet
Editora: Selo Generale
Série: Sábado à Noite
Volume: 1 de 3
Páginas: 324
Nota Skoob: 4/5



"É ruim estar tão perto de você e, ao mesmo tempo, tão distante."
[Daniel - pág. 198]



Já conhecia a Babi por seu Blog e pelo canal weareGDproductions e ouvia sobre seu livro internet afora. Tinha vontade de ler, mas várias outras vontades e livros passavam na frente e, pelo que eu lia, achava que a história de Amanda e Daniel seria muito adolescente e talvez eu não gostasse.

Agora eu finalmente li Sábado a Noite (autografado na Bienal! Babi é exatamente como nos vídeos e no blog: linda, super simpática e atenciosa com leitores e futuros leitores como eu! Vou colocar fotos do encontro durante a resenha!) e vi que realmente é um livro adolescente... Da minha adolescência gente!! A cada página ficava boba como a Babi falava com a Dani de 16 anos com seus amores, dúvidas, amigas, saídas para o shopping, aulas cabuladas em grupinhos de violão na pracinha! Ai que saudadeee! *suspiros*



Amei muito os Marotos, não me identifiquei nada com as patricinhas (a que mais gostei foi a Anna!), porque nunca liguei muito para essas coisas, odiei o jeito babaca que elas tratavam os Marotos sem motivo nenhum e definitivamente a Amanda é muito irritante!! Hahahaha Bruno é um lindo e o amigo que toda menina deveria ter!! 

Como nunca passei pelo problema de estar apaixonada pelo mesmo menino que uma amiga, não consegui me identificar com todo o drama! E como sou muito prática, se eu soubesse que o menino gostava de mim também, chamaria ela e falava: "olha, eu e o fulano nos gostamos e eu quero ficar com ele, como resolvemos isso?". Mas isso é a Dani de 26 anos falando, né? Não sei se a de 16 faria isso, gosto de pensar que sim!!! Hahaha

Quanto ao Daniel, sem palavras! Ele é um fofo (aliás, odiei eles usarem essa palavra entre si! Tenho problemas com ela! rsrs), lindo e músico!! Super acho que ele podia desistir da problemática da Amanda e ficar comigo! Até os nomes combinam!  Dani ❤️ Dani forever Hahaha

Quanto à escrita, Babi não é muito de descrições e adorei isso! Pude ler super despreocupada e parecia que estava assistindo um filme ou um seriado favorito! A escrita dela me prendeu e não conseguia parar de ler até chegar ao final e saber o que aconteceria! Achei o final muito bem pensado, apesar da dor no coração e de ter sentimentos conflitantes: o Daniel foi muito bonzinho e ao mesmo tempo o aplaudi e me senti vingada pelo que ele fez! 


Agora estou maluca para comprar o segundo e o terceiro porque não vou conseguir ler mais nada até saber o fim da historia deles! ❤️





*
*
*
Vamos conversar mais!! Instagram Facebook ~ YouTube ~ GooglePlus ~Twitter ~ Skoob



outubro 10, 2014

por Só Lendo

Resenha: Coração Ardente {Richelle Mead}

Autor: Richelle Mead
Editora: Seguinte
Série: Bloodlines
Volume: 4 de 6
Páginas: 416
Resenhas Anteriores: Livro 1; Livro 2 e Livro 3
Nota Skoob: 5/5


Tem spoilers dos outros livros da série (mas não acho que sejam muito fortes! rs).





Sidney finalmente se entregou a seus sentimentos por Adrian! Quando parecia que eles poderiam ter um relacionamento quase normal, sua irmã Zoe é mandada para Amberwood para treinar ser uma alquimista com ela. 

Agora Sidney terá que fazer malabarismos para que sua irmã não descubra seu envolvimento com os Moroi e Dampiros; bem como seu super envolvimento com Adrian e com a magia! Sinceramente, Sidney conseguiu fazer todas as "transgressões" possíveis e inimagináveis contra os Alquimistas e eu adoro! hahahaahaha

"Pensar no que nos rodeava fazia o que havia entre nós parecer muito mais frágil."
[Adrian - pág. 335]

Vamos falar primeiro de Zoe: Ô MENINA CHATA!!!!!!! Gente! Nunca vi uma irmã e personagem tão carente, insuportável, infantil e cega!! Ela dificulta a vida de Sidney ao máximo e implica com tudo!! Uma das coisas que me irritou com Sidney foi a extrema paciência dela com Zoe! Ela deveria ter dado uns tabefes na menina ou no mínimo algumas poçõeszinha de sono ou esquecimento! Passei o livro inteiro odiando muito Zoe!!! #desabafo

Pronto, voltando à historia, ela se concentra principalmente no relacionamento de Adrian e Sidney e seus esforços para escondê-lo de todos. Sidney também tem trabalhado em uma maneira de ajudar Marcus Finch a criar uma nova tinta que anule os poderes da tatuagem alquimista sem correr os riscos gigantes de ir até o México toda a vez, como ele faz atualmente e sem que a ruptura da tatuagem fique tão visível como agora.

"Era incrível como as pequenas coisas da vida se tornavam gigantescas quando se estava prestes a perdê-las."
[Sidney - pág. 350]

O começo do livro construindo todos esses cenários é um pouco lento e parado, como gosto demais da história, não me incomodou e logo a coisa começa a ficar feia voltando tudo ao normal! rsrs A narrativa é dividida entre Adrian e Sidney, acompanhando a tendência que temos visto nos YA's atualmente de abarcarem pontos de vista de vários personagens (principalmente de casais) tornando a história mais rica.

No caso de Adrian não sei se gostei muito de estar na cabeça dele! haha Primeiro que Richelle exagerou demais no sentimento e não vejo um cara universitário de 20 e poucos anos, por mais artístico e poético que seja e por mais apaixonado que esteja, tendo todos aqueles pensamentos e opiniões extremamente românticas e melosas.

"Os Moroi fugiam da luz, mas, ao ver como o sol a iluminava, eu tinha certeza que os humanos tinham sido feitos para aquilo."
[Adrian - pág.74]

Mesmo assim, é muitooo gostoso acompanhar o relacionamento dos dois. Durante seus momentos roubados juntos, eles conversam sobre tudo, tem piadas internas engraçadas e mega nerds às vezes e se ajudam e se apoiam muito! Sem contar que adoro a confiança e a auto estima da Sidney, pois como Adrian tem fama de mulherengo e ninguém pode saber que ambos namoram, ele precisa manter a fachada e flertar na frente de Sidney e dos outros para manter o disfarce!! Sidney é simplesmente muito prática para se incomodar: ela o ama e sabe que ele a ama e pronto, o resto é resto! Muito amor por essa personagem forte e sem mimimi! ♥♥♥

"Você está se subestimando. É tão forte quanto eu. Se não fosse, eu não estaria com você."
[Sidney - pág. 299]

Boa parte do livro passei agonizada contando as migalhas incriminatórias que eles, e principalmente Sidney, deixam por aí, imaginando se ou em que momento os alquimistas finalmente os pegariam! Richelle, como sempre, tá nem aí para os seus leitores e nos faz sofrer mesmo!! Hahhaha [Inclusive, já estou sofrendo de novo enquanto faço esta resenha e lembro da história! =,( ]

"Quando se quer modificar uma pessoa, é preciso acabar com ela antes."
[Sidney - pág. 409]

Recomendo muito a leitura de Coração Ardente, sou super fã da série e continuo amando! Apesar do que o nome sugere, não é um romance erótico, ahahaha, mas o sexo começa a ser abordado neste livro. Então sugeriria que, para os leitores mais novinhos que querem ler, peçam autorização dos pais antes!! =D

Trechos Favoritos


"Meus princípios são de amor e de fazer as coisas com significado e compromisso. Uma folha de papel nem sempre prova alguma coisa. Teria algum pecado envolvido se fosse... não sei. Fazer por fazer. Com alguém que você não ama. Sem nenhum sentimento."
[Sidney - pág. 78]

"Já basta um alcoólatra em recuperação neste laço."
[Adrian - pág. 87]

"Consegue imaginar como eu me sentiria se alguma coisa acontecesse com você? [Meu coração]... iria se partir. Se despedaçar. Se desintegrar até virar pó!"
[Sidney]

"Perdi a inocência no momento em que criamos o laço!"
[Jill - pág. 176]

"Que bom que está tomando anticoncepcional, porque o mundo não está preparado para os nossos descendentes perfeitos!"
[Adrian - pág. 256]


janeiro 27, 2014

por Só Lendo

Resenha: O Destino do Tigre {Collen Houck}

Autor: Collen Houck
Editora: Arqueiro
Série: A Maldição do Tigre
Volume: 4 de 4
Páginas: 400
Resenhas Anteriores: Livro 1; Livro 2; Livro 3
Nota Skoob: 3/5

Ren, Kishan e Kelsey finalmente vão para sua última caça aos presentes de Durga para quebrar a maldição dos tigres. Mas ainda tem Lokesh! Com um sacrifício muito triste, ele foi mandado para outro tempo e os três deverão ir até lá para finalmente derrotá-lo!!

Tudo é fechado e explicado neste último volume da série que termina quase como imaginamos, tirando uma surpresa ou outra. Mesmo assim, os mesmos problemas do livro anterior se repetem neste: Kelsey ainda fica na luta eterna sobre quem ficar e parece que todas as provações porque eles passam tem alguma relação com ela tomar esta decisão. Achei muito irreal provar o valor de uma pessoa para salvar o mundo a partir dela confessar quem ama de verdade.


Como eu disse, a historia tinha tudo para ser perfeita, mas a autora pesou demais nos romances impossíveis, nos dramas relacionados a isso e na mocinha mais chata e ao mesmo tempo mais desejável por qualquer criatura que cruzasse seu caminho!! rs

Por conta de todas as lendas envolvidas, todo o conhecimento que a autora insere nos livros e a cultura indiana em si, assim como a história original, eu recomendaria o livro em um piscar de olhos, principalmente o primeiro e o segundo, os quais gostei muito e ainda não possuem os problemas citados. A partir do terceiro a coisa complica e deixo para você a decisão de continuar ou não!!! hehehe

Trechos Favoritos 

"Meu objetivo na vida seria fazê-lo acreditar que eu não tinha absolutamente nenhum arrependimento em relação à minha escolha. Fingir que estava inteira."
[Kelsey - pág. 114]

"Tivera tanto medo de perder que nunca tentara ganhar."
[Kelsey - pág. 149]


"Se eu fosse um Jedi, eu teria me voltado para o lado escuro da força, pois meus  pensamentos e emoções ruminavam a dor, a ira e a vingança. Mas eu não ligava."
[Kelsey - pág. 234]

"Tudo perdeu a importância quando me concentrei no homem que me amava tanto que estava disposto a abrir mão de mim."
[Kelsey - pág. 365]

*
*
*
Vamos conversar mais!! Instagram ~ Facebook ~ YouTube ~ GooglePlus ~Twitter

janeiro 14, 2014

por Só Lendo

Resenha: A Viagem do Tigre {Collen Houck}

Autor: Collen Houck
Editora: Arqueiro
Série: A Maldição do Tigre
Volume: 3 de 4
Páginas: 496
Resenhas Anteriores: Livro 1 e Livro 2
Nota Skoob: 2/5



Depois de passarem por muitas e péssimas (rs), Kishan e Kelsey finalmente conseguem salvar Ren, mas algo terrível aconteceu: ele esqueceu completamente da existência de Kelsey: lembra todos os momentos que viveu, mas ela foi arrancada de sua mente.

Pior: ele não consegue ficar muito tempo perto dela ou tocá-la, pois lhe causa uma dor horrível! Kelsey está devastada e tudo que quer é voltar para Oregon e deixar tudo isso para trás, mas ela não pode, o terceiro presente de Durga tem que ser encontrado e Lokesh precisa ser destruído para deixá-los em paz! Enquanto isso ela encontra conforto em Kishan e começa a acreditar que pode vir a amá-lo. Só que antes desse final feliz, eles terão que passar por muitas provações.

A partir deste livro a historia vira um clichê eterno insuportável: triângulo amoroso entre Ren-Kelsey-Kishan e  TODO e QUALQUER homem que aparece no livro se interessa pela Kelsey e isso CANSA! MUITO! #revoltada

Sem contar as descrições extremamente detalhadas. Elas já tinham me causado uma irritaçãozinha, mas como estava gostando, ok, deixava passar. Mas conforme a historia foi se tornando cansativa e cíclica, chegou uma hora que pulava páginas inteiras de descrições! Sério, qual a necessidade de descrever todos os itens de cada refeição que os personagens fazem?? Pois é!

É estranho como nos comportamos com livros que não estamos gostando: você até já sabe como vai terminar, mas mesmo assim quer ver com os próprios olhos! rsrs E foi por isso que terminei este e fui para o último livro da série, até porque, tirando esse romance estragado, a história em si é muito boa!! Colleen a criou de forma original e bem instigante, explorando a cultura indiana, que no meu caso pouco sabia, e uma série de lendas muito legais que prende o leitor
Em outra coisa devo ser justa: o prólogo é sensacional! rsrs É uma parte que acompanha Lokesh e senti muito medo do vilão quando li, o que não acontece muito em livros, e dá a sensação de que o livro vai ser incrível até que... não é! rs Se não fossem os problemas já citados, além de Kelsey ficar cada vez mais chata, rs, a série toda teria nota cinco, com certeza! hehehe

Trechos Favoritos

"No reino animal, predadores nascem como tais. Um homem, porém, escolhe ser um predador, despedaçando aqueles que se contrapõem a ele. Ele opta por ser o predador ou a presa."
[Lokesh - pág. 14]

"Eu te amo tanto que tenho medo que você me destrua."
[Kelsey - pág. 351]

"É muita ousadia achar que sou sua! Não sou uma escrava nem uma noiva em negociação que você pode comprar do pai. Não existe contrato que governe o meu afeto. Jamais pressuponha que tem o direito de fazer o que quiser comigo. Só porque você é príncipe, isso não significa que eu seja sua súdita. Então, desça do trono, sua alteza, e encontre outra garota para intimidar."
[Kelsey - em um dos poucos momentos em que a amei!! rsrs - pág - 359]

"Ser tigre é fácil; ser homem é que é difícil. Preciso interagir com pessoas, aprender sobre o mundo e encontrar um modo de lidar com o passado."
[Kishan - pág. 204]

"Formamos uma única família humana. Talvez usemos roupas diferentes; a cor da nossa pele seja diferente ou falemos línguas diversas, mas isso é só na superfície. Todos temos sonhos e procuramos aquilo que nos trará felicidade verdadeira."
[O Mestre do Oceano - pág. 220]

"Quanto mais desconfortável minha cadeira, mais provável que eu me levante e me mantenha ocupado fazendo o que é preciso."
[O Mestre do Oceano -pág. 221]

"Quanto mais fundo o sofrimento cava em seu ser, mais alegria você pode conter."
[Kadam, citando Kahlil Gibran - 350]

janeiro 01, 2014

por Só Lendo

Resenha: O Resgate do Tigre {Colleen Houck}

Autor: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Série: A Maldição do Tigre
Volume: 2 de 4
Páginas: 432
Resenhas Anteriores: A Maldição do Tigre
Classificação Skoob: 4/5


Kelsey finalmente tem tudo o quer: matricula em uma faculdade ótima; uma casa; um carro e dinheiro para o resto da vida... Mas ela trocaria tudo de bom grado para ter seu Tigre de volta.

Como toda a mocinha, ela acha que Ren merece coisa melhor e volta para o Oregon, e, decidida a esquecê-lo mesmo, ela resolve aceitar os convites de encontros que recebe.

Seus encontros são hilários e desesperadores graças aos tipos sem noção que ela esbarra pelo caminho. A não ser por Li. Ele é inteligente, fofo, cavalheiro e realmente gosta de Kelsey. Quanto a ela, jamais vai conseguir sentir por ele a mesma coisa que sente por Ren, mas consegue se visualizar feliz ao seu lado... Até que o Príncipe vem atrás de sua amada!

"Dá-me um beijo e depois mais vinte;

Em seguida soma mais cem a esses vinte;
E mil a esses cem: assim continua a me beijar.
Até esses mil a um milhão chegar.
Triplica esse milhão, e estando terminado,
Voltamos a nos beijar como havíamos começado."
- Robert Herrick
Com ainda alguns contratempos, temos certeza que o casal finalmente se entenderá e poderá partir novamente na busca para acabar com a maldição. Entretanto, Lokesh entra em ação e Kelsey e Ren são cruelmente separados.

Junto com Kishan e o Sr. Kadam eles partem na busca pelo segundo presente de Durga que ajudará a acabar com a maldição e resgatar Ren. Essa missão aproxima cada vez mais Kelsey e Kishan e isso faz um nó em sua cabeça. O que será que ela realmente sente por Kishan? A partir disso as coisas vão ficando cada vez mais complicadas e Kelsey ainda terá muito o que enfrentar antes de ser feliz!

Mais uma vez adorei a historia: riqueza de detalhes nas descrições de mitos; lendas e culturas de vários povos e Kishaan!!!! ❤ Já gostava dele desde o primeiro livro, agora então estou completamente apaixonada pelo "safadjenho" de coração gigante! A química dele e de Kelsey é incrível e eu espero que se repita no próximo livro!!

A leitura é bem dinâmica, fácil e envolvente (nada como missões e amores proibidos., né? rsrs), apesar de ter um medo dos próximos livros que me cheiram a enrolação, quero muito ver como as aventuras da Kelsey vão terminar!!!


Trechos

"Ele fora meu maior presente, meu milagre particular, e eu estraguei tudo."
[Kelsey - pág. 28]

"Estou com você. Vou cuidar de você. Minha amada. Minha amada. Minha querida."
[Ren - pág. 41]

"Quem precisava da proteção de um tigre? Eu simplesmente daria um chute na cara do inimigo."
[Kelsey - pág. 48]

"Um homem que não corre atrás da garota de que gosta e não luta por ela, não a merece."
[Li - pág. 80]

"Não deveria apressá-la. Não fui paciente e um tigre sem paciência fica sem jantar."
[Ren - pág. 105]

"Você sabe que está apaixonado quando vê o mundo nos olhos dela e os olhos dela em todos os cantos do mundo."
[David Levesque - pág 111]

fevereiro 29, 2012

por Só Lendo

Resenha: A Maldição do Tigre {Colleen Houck}


Páginas: 352
Volume: 1 de 4
Editora: Sextante
   Paixão. Destino. Lealdade. Você arriscaria tudo para salvar seu grande amor? A última coisa que a adolescente Kelsey Hayes pensou que ela estaria fazendo durante o verão seria conhecer Ren, um misterioso tigre branco e um príncipe indiano amaldiçoado! Quando ela aprende que sozinha pode quebrar a maldição do tigre, a vida de Kelsey vira de pernas pro ar. A dupla inusitada parte em uma jornada pelo mundo para juntar as peças de uma profecia indiana, encontrar um jeito de libertar o homem preso por um feitiço de mil anos, e descobrir o caminho para o verdadeiro destino deles.

     Kelsey perdeu os pais em um acidente de carro e agora vive com os pais adotivos. Para pagar a faculdade, ela consegue emprego no circo e fica fascinada pelo tigre branco Dhiren, que ela apelida de Ren. A relação tigre e menina se estreita até que um comprador da Índia, o Sr. Kadam, vem para o circo para levá-lo a um safári e convida Kelsey para acompanhá-lo e cuidar das necessidades do tigre no caminho. Kelsey aceita e, em determinado momento, descobre que Ren guarda um grande segredo.

     Ren é um príncipe da Índia que foi amaldiçoado para ficar preso no corpo de tigre e ele precisa da ajuda de Kelsey para voltar ao normal. Eles enfrentarão muitos perigos e aventuras durante sua jornada e o leitor viaja junto com eles pela Índia, sua cultura, lendas e culinária!

     O livro é muito gostoso com a descrição da evolução do relacionamento de Kelsey com o Ren-tigre e o Ren-homem. Adorei também o fato do livro se passar na Índia, que é um país que não conheço muito. As histórias e descrições do país e seus costumes são muito interessante e, contadas entre os diálogos, não ficaram cansativa.

     A historia, narrada por Kelsey, que é muito divertida e uma personagem fácil de se identificar, é bem leve de ler, apesar de não ser tão dinâmica quanto eu esperava. Os demais personagens também são cativantes, como o Sr. Kadam, que é uma espécie de pai substituto para Ren e seu irmão Kishan. Kishan é aquele tipo de cara charmoso que você não confia desde o início, mas não consegue deixar de gostar dele! Já Ren dividiu muito minha opinião durante a leitura: algumas vezes o adorava pelo carinho e amor com que tratava Kelsey, outras me irritava o quão mimado ele era!!!
    O tema e os cenários diferentes dos habituais, torna a leitura muito rica e fácil, se você gosta de viajar por outras culturas e adora um romance fofo e complicado como eu, pode apostar na leitura!

Volumes:
1 Tiger’s Curse [A Maldição do Tigre]
2 Tiger’s Quest [O Desafio do Tigre]  (Tradução livre)
3 Tiger’s Voyage [A Viagem do Tigre]  (Tradução livre)
4 Tiger’s Destiny [O Destino do Tigre]  (Tradução livre)

Frases

"Eu queria aquilo para mim um dia. Queria alguém que olhasse para mim daquela maneira."
[Kelsey - pág 19]

"Ah! Não se fazem mais homens como Romeu. Talvez um homem assim nunca tenha existido. Exceto pela minha presente companhia, é claro, Tenho certeza de que você é um tigre muito romântico." 
[Kelsey para Ren - pág 38] 

"Ele tinha algo que me fazia querer confiar nele e segui-lo. Sorri ironicamente. As mulheres o seguiriam até em um precipício." 
[Kelsey sobre Ren - pág 120] 

 "É claro que eu tinha conhecimento de que um coração de homem batia dentro do corpo de tigre, mas eu havia empurrado esse conhecimento para o fundo da mente." 
[Kelsey - pág. 168] 

 "O que seria de nós? Não havia como saber, e eu percebi que coisa delicada era o coração." 
[Kelsey - pág 217]






Resenha para o Desafio Realmente Desafiante do mês de Fevereiro em que o tema foi Ler um livro que tenha um personagem com a inicial do nome igual a do meu nome. [ideia de colocar assim, copiada totalmente da querida Mah Mind!]

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!