junho 25, 2012

por Danielli Guirado

Resenha: Rangers - A Ordem dos Arqueiros: Terra do Gelo - Livro 3 {John Flanagan}

Autor: Flanagan, John
Editora: Fundamento
Volume: 3 de 11
Resenhas anteriores: Livro 1; Livro 2
Paginas: 255
Classificação: ♥♥♥

Forças da natureza podem ser um poderoso oponente para um jovem aprendiz de arqueiro e uma princesa em terras de piratas e mercenários. Por isso, depois de um longo e sombrio inverno, Will e Evanlyn estão diferentes. Eles entenderam que, em toda guerra, há um tempo para lutar e um tempo para aceitar o inevitável
A Terra do Gelo nunca tinha visto jovens prisioneiros com tanta honra, coragem e companheirismo, mesmo passando por muitas tristezas e humilhações. Nesse pedaço de mundo gelado e hostil, a batalha pela vida é travada com armas feitas de outros materiais: uma forjada no pulsante calor da alma; outra malhada na mais cruel escuridão. Na corrida pela salvação, Evanlyn mostra seu valor, mas isso pode não ser o suficiente para libertar ela e Will. Por sua vez, Halt e Horace precisam enfrentar falsos cavaleiros e muitos espertalhões na tentativa de resgatar seus amigos. Será que chegarão a tempo? Duas batalhas pela vida, simultâneas e arriscadas, com uma finalidade só: salvar Will. 

Esta resenha terá spoilers do segundo livro.

Você termina o segundo livro da série Rangers quase sem fôlego e maluco para começar o terceiro! Morgarath finalmente é derrotado e da maneira mais surpreendente de todas com uma grande participação do jovem aprendiz Horace, que nesta altura do livro aprendemos a gostar muito de seus valores incorruptíveis e sua inocência, mas Will e Evanlyn foram capturados pelos Escandinavos. Halt tenta salvá-los, mas infelizmente Will é levado mar adentro pelo Wolfwind para ser vendido como escravo na Escandinávia. Enquanto isso, Evanlyn guarda um segredo grande que pode salvá-los ou condená-los para sempre!

Neste terceiro livro, acompanhamos a viagem dos dois araluenses até a chegada à Escandinávia. Em um esforço para mantê-los juntos, Erak entrega ambos para serem escravos no Castelo do oberjarl Ragnak. Mas as coisas ficam ainda piores para Will que sofre com os trabalhos pesados e desumanos do pátio, pois já foi marcado pela "turma" que toma conta de tudo. Logo, para deixá-lo fora do caminho, eles o transformam em um viciado: toda personalidade, sua vitalidade e força vão embora e se resumem ao vício. Nem Evanlyn ele reconhece mais. Parece que tudo está perdido.

Em Araluen, Halt comete um crime capital para poder ir atrás de Will e, extraoficialmente, consegue uma companhia inusitada: Horace que quer fazer o possível para salvar o amigo. Eles passam por poucas e boas para chegar a Escandinávia, inclusive tendo que enfrentar falsos cavaleiros pelo caminho, até se depararem com Deparnieux, cavaleiro cruel e sem escrúpulos que cruzou o caminho deles atrás de Horace.

Para muitos este vai ser o livro mais "chatinho" de Rangers até então, porque há muitos períodos onde nada acontece e apenas a história vai sendo construída para o grand finale. O convívio com os Escandinavos é o mais divertido, apesar de eu ser suspeita para falar, pois os adoro, principalmente Erak! O livro se divide a cada capítulo: um acompanha Evalyn e Will e outro Halt e Horace, a parte deles sendo a mais arrastada!

Mesmo assim, a série continua merecendo o seu tempo precioso, porque você fica curioso para saber o que vai acontecer com Will! Será que ele se livrará do vício? E Evanlyn de que jeito a menina poderá ajudá-lo?  Leia e venha aqui me contar o que você achou! Adoro discutir essa série com todo mundo que for possível! hehehe


Trechos 

"Tradição não é lei"
[Rei Duncan - pp. 46] 

"Culpe a mim por recrutar um garoto com a honra e a coragem para agir como ele fez."
[Halt sobre Will - pp.57]

"Se você tocar na garota com esse chicote, é quase certo que o garoto vai matar você. E então, para castigá-lo, terei que matá-lo. E não estou preparado para perder esse lucro."
[Erak - pp. 104]

"Will tinha trazido uma sensação de juventude, alegria e vitalidade para a sua vida"
[Halt - pp. 129]

"Não havia nada além do frio. Seu mundo estava cercado pelo frio. Ele era o frio. Inevitável, insuportável. Não havia a menor faísca de calor em seu mundo."
[Will - pp. 141]

"Erak sofria ao ver que o garoto tinha descido tanto, de ver aqueles olhos, antes tão cheios de coragem e determinação, que agora não refletiam nada além do vazio sem brilho da falta de esperança ou expectativa de um viciado."
[Erak sobre Will - pp. 148]



2 comentários:

  1. Rangers!!!! O terceiro livro realmente se arrasta, mas tudo bem, o livro nem é tão grande e é apenas a passagem para o melhor livro da série e um dos mais legais que eu já li! Muito legal a resenha ninina!

    Te amo!

    ResponderExcluir
  2. Se tem spoiler é melhor nem ler, né?

    Bjinhos

    ResponderExcluir

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!