abril 12, 2013

por Danielli Guirado

Resenha: Eldest {Christopher Paolini}

Autor: Christopher Paolini
Editora: Rocco
Páginas: 656
Série: Herança
Volume: 2 de 4
Resenhas Anteriores: Eragon
Classificação: 4/5

Em Eldest o Cavaleiro de Dragões se vê envolvido em novas e emocionantes aventuras. Em busca de um tal Togira Ikonoka – "O Imperfeito que é Perfeito" –, que supostamente possui as respostas para todas as suas perguntas, Eragon parte, junto com Saphira, para Ellesméra, a terra onde vivem os elfos. Lá, eles pretendem aprender os segredos da magia, da esgrima e aperfeiçoar o seu domínio da língua antiga. Mesmo mais maduro e preparado, Eragon ainda terá que melhorar muito para poder finalmente enfrentar o maluco e poderoso rei Galbartorix


Foi mal, pela sumida gente!! Tá dificil saírem estas resenhas do Ciclo da Herança! rsrs

Eldest, por enquanto, é um dos meus livros favoritos da série Herança, pois é o que contém o treinamento de Eragon para se tornar de fato um Cavaleiro de Dragão com o elfo Oromis! Adoro estes tipos de história em que o personagem deve passar por um treinamento para se tornar "gente"! rsrs

Após derrotar o Espectro Durza com a ajuda de Saphira e Arya, Eragon é aclamado por todos os Varden e sua fama como Matador de Espectros se difunde e, apesar de toda a risteza envolvida no ocorrido, a guerra deve continuar e os Varden não estão mais tão seguros em Farthen Dür como imaginavam. A nova líder dos Varden, Nasuada, resolve então levar os Varden até Surda, cidade contrária a Galbatorix e que sempre ajudou os Varden por baixo dos panos, enquanto isso, Eragon parte com Arya e Orik, representante dos anões e seu amigo, para Ellésmera, cidade dos Elfos e onde reside a rainha Islanzadí, onde ele finalmente terá seu treinamento.

Queria dar uma importância maior aqui, pois simplesmente amei o treinamento do Eragon desde a primeira vez que vi! Ele tem aulas desde magia, como lançá-la e o valor impregnado em sua prática (a energia vital do usuário e dos seres à sua volta!), passando por resistência física e combate e até estudos tradicionais em que aprende a ler, escrever e raciocinar de forma lógica e crítica. Achei este treinamento incrível e morro de vontade de praticar um neste sentido que englobe mente, corpo e espirito!

Voltando ao livro, dessa vez a narrativa se divide nos capítulos acompanhando Eragon, Roran e Nasuada e achei uma boa sacada de Paolini para não nos deixar parados no tempo junto com Eragon em Ellésmera e nos fornece como a Guerra está avançando. Roran se torna cada vez mais importante: perseguido pelo Império por conta de sua relação com Eragon e após sua noiva ser sequestrada pelos Ra'zac, ele e toda Carvahall, são obrigados a deixar seus lares e enfrentar um longo caminho e diversos perigos em busca de se juntar aos Varden.

Roran se destaca e se torna um dos melhores guerreiros entre os aldeões, movido pelo desejo de vingança, paz e determinação em salvar Katrina, sem ser mágico ou Cavaleiro, apenas um homem comum, ele logo se torna um herói, alguém digno de respeito pelo seu povo e uma ameaça cada vez maior ao império. Ouso dizer que você pode acabar gostando mais dele do que de Eragon! hahaha

Quanto a Eragon e Saphira, ao saberem como estão as coisas na guerra e o destino de seu primo, ambos deixam Ellesméra e se unem novamente aos Varden, para serem surpreendidos por um novo cavaleiro em um dragão vermelho! O Cavaleiro mata o rei dos Anões, Hrothgar e quase captura Eragon e Saphira.

A escrita de Paolini vai melhorando a cada livro, apesar das eternas descrições que ainda continuam, mesmo assim recomendo a leitura da série, pois sua história, bem como seus personagens nos conquistam e nos fazem torcer por cada um e descobrir como vencerão com Galbatorix!! =]

Trechos



"Eu preferia viver em uma era isenta de acontecimentos trágicos. A sublevação torna vidas que já são difíceis, como as nossas, quase impossíveis."
[Roran - pág. 37]

"Nunca peça ajuda para um elfo; eles podem decidir que você estará melhor morto, hein!?!?"
[Orik - pág 202]

"Aqueles que nós amamos normalmente são os seres mais estranhos para nós."
[Oromis - pág. 273]

"Não escolhemos líderes que não estão dispostos a se devotar sinceramente ao seu dever"
[Arya - pág. 298]

"Ninguém pensa em si próprio como vilão e poucos tomam decisões que julgam ser erradas. Uma pessoa pode não gostar de sua escolha, mas a defenderá o tempo todo porque acredita que é a melhor opção disponível no momento."
[Oromis - pág. 336]

"Todo mundo morre sozinho, seja você um rei no campo de batalha ou um camponês junto de sua família, ninguém pode acompanhá-lo quando você morre."
[Glaedr - pág. 421]

"Não ignore a realidade com o intuito de confortar a si mesmo, pois permitirá aos outros iludi-lo"
[Saphira - pág. 515]

"É bem melhor ser ensinado a pensar de forma crítica e poder tomar suas próprias decisões, do que ter as noções de um outro alguém jogadas nas suas costas."
[Oromis - pág. 514]

2 comentários:

  1. Ficou muito bom ninina! E quem ler vai perceber que o Eragon é um cara com um dragão, um puta treinamento e um monte de gente que o ajuda. Já o Roran é o Herói e ponto. Hehe.

    Acho demais a frase do Oromis da Pg. 336. Talvez a melhor do livro.

    Te amo!

    ResponderExcluir
  2. Só uma coisa, Eragon não sabia o que estava acontecendo com o seu primo e o povo de Carvahall até encontrar o navio que estavam usando para chegar na batalha da campina ardente ;)

    ResponderExcluir

Obrigada pela leitura! ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros, Resenhas, Vídeos e outras Danis!